Tracoma: o tratamento e a epidemiología

A Luta contra o Tracoma

Com enorme satisfação, tomo conhe-cimento do re1atório que o ilustre colega Dr. Sylvio de Almeida Toledo encaminhou ao Prof Walter Leser, secretário de Saúde do Estado, afirmando estar praticamente vencida a grande batalha do tracoma em São Paulo. Doença de elevada prevalência e contagiosidade, a conjuntivite tracomatosa ocorria em nosso Estado, exigindo a atenção das autoridades sanitárias, principalmente devido as graves seqüelas que esta infecção determina. Em 1943 o índice de infecção era de 31,3% em nosso meio e hoje, graças as medidas profiláticas adotadas, a referida doença é dificilmente detectada (0,6%). Durante 25 anos o Dr. Sylvio de Almeida Toledo auxiliado por um grupo de dedicados colegas, empenhou-se na benemérita campanha contra o tracoma, infecção ocular produzida por um "agente basófilo", do grupo P.L.T. (Psitacose, Linfogranuloma, Tracoma). Tal agente é cultivável e as primeiras vacinas já vem senda utilizadas em zonas endêmicas para a prevenção do mal. Com o advento das sulfas, extraordinário foi o sucesso a1cançado no tratamento do tracoma, curando-se facilmente as formas iniciais da doença e impedindo-se, conseqüentemente, a disseminação do mal, que se faz por contágio direto ou então através de toalhas que veiculam o agente infectante.
Como Diretor do Serviço de Combate ao Tracoma no estado de São Paulo, Almeida Toledo acumulou rico material colhido em 25 anos de intensa luta contra a moléstia, através da Secretaria da Saúde. Faz minuciosa análise de um total de 5.631.026 matriculados, dentre os quais foram encontrados 1.966.603 portadores de doenças oculares e 403.834 tracomatoses. Desses últimos, a maioria procedia de zona rurais. Trata-se de material verdadeiramente precioso e raro, colhido em moldes homogêneos, permitindo então, conclusões de grande valor científico e normativo. Considerando o volume  de dados, o autor, nesta primeira publicaA Luta contra o Tracoma

Com enorme satisfação, tomo conhe-cimento do re1atório que o ilustre colega Dr. Sylvio de Almeida Toledo encaminhou ao Prof Walter Leser, secretário de Saúde do Estado, afirmando estar praticamente vencida a grande batalha do tracoma em São Paulo. Doença de elevada prevalência e contagiosidade, a conjuntivite tracomatosa ocorria em nosso Estado, exigindo a atenção das autoridades sanitárias, principalmente devido as graves seqüelas que esta infecção determina. Em 1943 o índice de infecção era de 31,3% em nosso meio e hoje, graças as medidas profiláticas adotadas, a referida doença é dificilmente detectada (0,6%). Durante 25 anos o Dr. Sylvio de Almeida Toledo auxiliado por um grupo de dedicados colegas, empenhou-se na benemérita campanha contra o tracoma, infecção ocular produzida por um "agente basófilo", do grupo P.L.T. (Psitacose, Linfogranuloma, Tracoma). Tal agente é cultivável e as primeiras vacinas já vem senda utilizadas em zonas endêmicas para a prevenção do mal. Com o advento das sulfas, extraordinário foi o sucesso a1cançado no tratamento do tracoma, curando-se facilmente as formas iniciais da doença e impedindo-se, conseqüentemente, a disseminação do mal, que se faz por contágio direto ou então através de toalhas que veiculam o agente infectante.
Como Diretor do Serviço de Combate ao Tracoma no estado de São Paulo, Almeida Toledo acumulou rico material colhido em 25 anos de intensa luta contra a moléstia, através da Secretaria da Saúde. Faz minuciosa análise de um total de 5.631.026 matriculados, dentre os quais foram encontrados 1.966.603 portadores de doenças oculares e 403.834 tracomatoses. Desses últimos, a maioria procedia de zona rurais. Trata-se de material verdadeiramente precioso e raro, colhido em moldes homogêneos, permitindo então, conclusões de grande valor científico e normativo. Considerando o volume
 

de dados, o autor, nesta primeira publica<,;ao apresenta o rendimento global do Servi<,;o de Combate ao Tracoma, aduzindo os comentários indispensáveis. Na base dos dados obtidos, Almeida Toledo conclui que o tracoma apresenta hoje em dia um índice dificilmente detectável, devendo estar praticamente erradicado no estado de São Paulo, em 1970, Na campanha promovida pela Secretaria de Saúde foram levadas em canta a notificação compulsória da doença, o tratamento obrigatório, atendendo-se o paciente no seu próprio ambiente de trabalho, a educação sanitária, o levantamento do padrão de vida das populações rurais, com a adoção de hábitos higiênicos, melhoria da alimentação, fornecimento regular de água e inspeção sistemática das coletividades., em geral. A introdução dos preparados sulfamídicos no tratamento do tracoma representou conquista médica, higiênica e social de importância considerável, diminuindo o número de indivíduos contagiantes, simplificando desta maneira, as campanhas sanitárias.

Como tantos outros brasileiros, só podemos nos congratular com o Dr. Sylvio de Almeida Toledo e sua valorosa equipe, pelos magníficos resultados alcançados nesses 25 anos de um árduo mas patriótico trabalho, coroado pra-ticamente com a extinção de uma doença que era endêmica no Estado de São Paulo.

É lógico que uma campanha de tal vulto não se leva a termo sozinho. Amparada pelo governo, uma valorosa equipe chefiada e dinamizada por um especialista conhecedor da magnitude do problema, conseguiu dominar uma das mais graves infecções oculares - a tão conhecida e temível conjuntivite granulosa.

Desta coluna felicito o ilustre colega Dr. Sylvio de Almeida Toledo pelo seu infatigável labor, contribuindo para erradicar do nosso meio uma doença que se constituía um verdadeiro pavor para os oftalmologistas.
o apresenta o rendimento global do ServiA Luta contra o Tracoma

Com enorme satisfação, tomo conhe-cimento do re1atório que o ilustre colega Dr. Sylvio de Almeida Toledo encaminhou ao Prof Walter Leser, secretário de Saúde do Estado, afirmando estar praticamente vencida a grande batalha do tracoma em São Paulo. Doença de elevada prevalência e contagiosidade, a conjuntivite tracomatosa ocorria em nosso Estado, exigindo a atenção das autoridades sanitárias, principalmente devido as graves seqüelas que esta infecção determina. Em 1943 o índice de infecção era de 31,3% em nosso meio e hoje, graças as medidas profiláticas adotadas, a referida doença é dificilmente detectada (0,6%). Durante 25 anos o Dr. Sylvio de Almeida Toledo auxiliado por um grupo de dedicados colegas, empenhou-se na benemérita campanha contra o tracoma, infecção ocular produzida por um "agente basófilo", do grupo P.L.T. (Psitacose, Linfogranuloma, Tracoma). Tal agente é cultivável e as primeiras vacinas já vem senda utilizadas em zonas endêmicas para a prevenção do mal. Com o advento das sulfas, extraordinário foi o sucesso a1cançado no tratamento do tracoma, curando-se facilmente as formas iniciais da doença e impedindo-se, conseqüentemente, a disseminação do mal, que se faz por contágio direto ou então através de toalhas que veiculam o agente infectante.
Como Diretor do Serviço de Combate ao Tracoma no estado de São Paulo, Almeida Toledo acumulou rico material colhido em 25 anos de intensa luta contra a moléstia, através da Secretaria da Saúde. Faz minuciosa análise de um total de 5.631.026 matriculados, dentre os quais foram encontrados 1.966.603 portadores de doenças oculares e 403.834 tracomatoses. Desses últimos, a maioria procedia de zona rurais. Trata-se de material verdadeiramente precioso e raro, colhido em moldes homogêneos, permitindo então, conclusões de grande valor científico e normativo. Considerando o volume
 

de dados, o autor, nesta primeira publica<,;ao apresenta o rendimento global do Servi<,;o de Combate ao Tracoma, aduzindo os comentários indispensáveis. Na base dos dados obtidos, Almeida Toledo conclui que o tracoma apresenta hoje em dia um índice dificilmente detectável, devendo estar praticamente erradicado no estado de São Paulo, em 1970, Na campanha promovida pela Secretaria de Saúde foram levadas em canta a notificação compulsória da doença, o tratamento obrigatório, atendendo-se o paciente no seu próprio ambiente de trabalho, a educação sanitária, o levantamento do padrão de vida das populações rurais, com a adoção de hábitos higiênicos, melhoria da alimentação, fornecimento regular de água e inspeção sistemática das coletividades., em geral. A introdução dos preparados sulfamídicos no tratamento do tracoma representou conquista médica, higiênica e social de importância considerável, diminuindo o número de indivíduos contagiantes, simplificando desta maneira, as campanhas sanitárias.
Como tantos outros brasileiros, só podemos nos congratular com o Dr. Sylvio de Almeida Toledo e sua valorosa equipe, pelos magníficos resultados alcançados nesses 25 anos de um árduo mas patriótico trabalho, coroado pra-ticamente com a extinção de uma doença que era endêmica no Estado de São Paulo.
É lógico que uma campanha de tal vulto não se leva a termo sozinho. Amparada pelo governo, uma valorosa equipe chefiada e dinamizada por um especialista conhecedor da magnitude do problema, conseguiu dominar uma das mais graves infecções oculares - a tão conhecida e temível conjuntivite granulosa.
Desta coluna felicito o ilustre colega Dr. Sylvio de Almeida Toledo pelo seu infatigável labor, contribuindo para erradicar do nosso meio uma doença que se constituía um verdadeiro pavor para os oftalmologistas.

 Na base dos dados obtidos, Almeida Toledo conclui que o tracoma apresenta hoje em dia um índice dificilmente detectável, devendo estar praticamente erradicado no estado de São Paulo, em 1970, Na campanha promovida pela Secretaria de Saúde foram levadas em canta a notificação compulsória da doença, o tratamento obrigatório, atendendo-se o paciente no seu próprio ambiente de trabalho, a educação sanitária, o levantamento do padrão de vida das populações rurais, com a adoção de hábitos higiênicos, melhoria da alimentação, fornecimento regular de água e inspeção sistemática das coletividades., em geral. A introdução dos preparados sulfamídicos no tratamento do tracoma representou conquista médica, higiênica e social de importância considerável, diminuindo o número de indivíduos contagiantes, simplificando desta maneira, as campanhas sanitárias.

Como tantos outros brasileiros, só podemos nos congratular com o Dr. Sylvio de Almeida Toledo e sua valorosa equipe, pelos magníficos resultados alcançados nesses 25 anos de um árduo mas patriótico trabalho, coroado praticamente com a extinção de uma doença que era endêmica no Estado de São Paulo.

É lógico que uma campanha de tal vulto não se leva a termo sozinho. Amparada pelo governo, uma valorosa equipe chefiada e dinamizada por um especialista conhecedor da magnitude do problema, conseguiu dominar uma das mais graves infecções oculares - a tão conhecida e temível conjuntivite granulosa.

Desta coluna felicito o ilustre colega Dr. Sylvio de Almeida Toledo pelo seu infatigável labor, contribuindo para erradicar do nosso meio uma doença que se constituía um verdadeiro pavor para os oftalmologistas.