Voltar a Temas de medicina


 

A luta contra o câncer

 

Meritória, sob todos os aspectos, a luta que se trava contra o câncer, visando detecta-lo precocemente. Nesta crônica desejo destacar a saudosa figura de meu mestre Prof. Nicolau de Moraes Barros (1876-1959) que a 14 de março de 1921, quando assumiu a cátedra de Clinica Ginecológica na Faculdade de Medicina ja se preocupava com este problema, no campo de sua especialidade. Naquela época, a velha Santa Casa de Misericordia era o único serviço em São Paulo que possuía um aparelho de radioterapia, sendo seu chefe o Dr. Muller Carioba.

O Prof. Jose Medina, que o sucedeu na cátedra, destacou em oportuno trabalho, o que promoveu Nicolau de Moraes Barros para a prevenção do câncer ginecológico, sendo o renomado mestre o primeiro a introduzir no Brasil a colposcopia, pois trouxe da Alemanha o colposcópio de Zweifel, aparelho rudimentar para a época de hoje, tratando-se de pequena lupa visando ampliar ligeiramente as condições do cola do útero. Hoje em dia, multiplicaram-se os serviços especializados, principalmente centros de colposcopia e de Citologia oncótica, diagnosticando-se a doença em suas manifestaçoes iniciais, garantindo assim, maior sucesso terapêutico ao terrível mal.

Aluno que fui do Prof. Nicolau de Moraes Barros, presto-lhe nesta crônica merecida homenagem, revivendo os meus tempos de estudante, em modesto serviço onde pontificavam, porem, os maiores especialistas da época, atraídos pela figura verdadeiramente singular do grande mestre. Professor incomparável, didata nato, suas aulas eram sempre calcadas nos postulados da Escola Alemã. Sabia, como ninguém, transmitir a seus alunos os tesouros da Ginecologia.

Nascido em Piracicaba, a 18 de agosto de 1876, diplomou­se o Prof. Moraes Barros em 1902 pela Faculdade Nacional de Medicina e, logo seguiu para Viena, especializando-se em Obstetrícia e Ginecologia, com as luminares de então ­Schauta, Hitschman e Adler.

 

Permaneceu dois anos na Europa, vindo depois para São trabalhando na Maternidade de São Paulo Quando Arnaldo Vieira de Carvalho faleceu 1920, disputou a cátedra de Clinica Ginecologica assumindo a regência a 14 de março de Fiel as doutrinas da escola alemã, lutou para implantar em nosso meio a cirirgia obstencionista, antimutiladora, (...)

Em 1944 imprimiu pela Editora Renas apreciado volume - "Lições de Clinica ginecológica", com 107 ilustraçoes, registrando as aulas que proferiu em seu serviço. Moraes pregava sempre aos seus discípulos e assim a conduta conservadora. Esta a mística c que o querido e saudoso mestre pratica da Ginecologia, ensinando-a a varias geraçoes (...)